Dinamica do AR

Informações Técnicas


Escolha abaixo a Categoria da Informação Técnica

2- Procedimentos da Revisão Geral

 

Teste de Porosidade do Tecido – (Porosímetro)


Antes do processo de medição os pontos a serem medidos, deverão ser inspecionados quanto a avarias. Pequenas avarias do revestimento na área de medição adulteram o resultado, o teste será feito em 5 pontos do extradorso e 3 pontos no intra-dorso. Dos respectivos valores será criado uma média geral que representa o grau de porosidade.


Caso um dos valores desviarem muito da média, a área de medição deverá novamente ser inspecionada quanto a avarias e, eventualmente ser deslocada. Para a avaliação do estado geral do equipamento, deverá ser considerado somente o valor médio das medições da vela superior.


  0 á 5 s. –>  Não recomendamos usar, riscos de parachutagem

  6 á 25 s. –>  Muito usado, mas ainda voável

  26 á 80 s. –>  Usado, voável

  81 á 200 s. –>  Pouco usado, semi-novo

  + 200 s. –>  Excelente, novo.

 

Obs.:

a)  A tabela de parâmetros da porosidade do tecido acima, está sendo apresentada em Segundos;

b)  Esta tabela de porosidade apresentada, vale somente para os velames fabricados pela SOL Sports ou seja todo fabricante deve definir sua própria tabela de porosidade.

 

Teste de Resistência das Linhas

 

- Mede-se a resistência das linhas pegando sempre a linha dos tirantes A, linha do centro sendo esta que mais sofrecarga comparado as outras, tendo também um desgaste se comparados as outras em geral.

- Valores aceitáveis, neste caso existe uma variação dependendo da espessura das linhas.

- Linhas de espessura 1.1 o valor máximo quando nova 80 á 90 KG.

- Linhas de espessura 1.5 o valor máximo quando nova 130 á 140 KG.

- Linhas de espessura 2.10 o valor máximo quando nova 200 á 220 KG.

- Linhas de espessura 1.1 o valor aceitável 35 KG.

- Linhas de espessura 1.5 o valor aceitável 75 KG.

- Linhas de espessura 2.10 o valor aceitável 110 KG.


Teste de Resistência do Tecido


- Teste com aparelho Betsometer e dependendo do fabricante e tecido existe um valor aceitável para então o equipamento não colocar em riscos de rompimento de células em situações extremas – ( Assimétricas e Front-stoll )

- Valores aceitáveis: 600 Gramas, se o mesmo romper com menos de 600 gramas este será reprovado na manutenção, se este não romper daremos continuidade a revisão geral.


Inspeções Gerais e Conferências dos Elementos de Conexões dos Tirantes


- Inspeção das fitas dos tirantes.

- Costura dos tirantes.

- Conferência das medidas dos tirantes para ver se está dentro das medidas padrões conforme certificação de homologação.

- Carga de 20 KG nos tirantes.

- Conferência de simetrias dos tirantes.

- Inspeção dos mosquetinhos, lacres dos mosquetinhos, magnéticos.


Inspeções Gerais e Conferência das Linhas


- Checagem individual das linhas.

- Checagem das costuras das linhas.

- Conferencias das medidas das linhas para ver se está dentro das medidas padrões conforme norma de homologação.

- Carga 20 KG nas linhas.

- Conferência de simetria das linhas.

- As cargas nas linhas são dadas no set completo para então deixar todas as linhas nas medidas originais, pois as linhas dos tirantes C / D sofrem menos cargas podendo ter alterações das medidas, assim seu parapente ira apresentar reações e comportamentos fora do padrão – (Vela em stall) .

- Isto somente ira acontecer se este não for feito a revisão anual conforme manda as normas de homologação.


Inspeções Gerais dos Tecidos e Costuras


- Teste resistência do tecido – (Bettsometer)

- Checagem de todo tecido extradorso.

- Checagem de todo tecido intradorso.

- Checagem das partes internas sendo diagonais e perfis.

- Checagem de todas as costuras em geral.

 

 

Observações Gerais:

a)  Quem define até quando a vela é voavel é o fabricante. Na fábrica da SOL Sports a experiência tem mostrado que estes valores são aceitáveis e com margem de segurança (é claro que isto leva em conta que a trimagem do velame esta ok, dentro dos parâmetros mínimos para cada modelo). Quando a SOL Sports certifica um produto este já possue um manual de inspeção, tabelas de valores mínimos para a tolerância das linhas, porosidade, resistência do tecido, resistência das linhas e a reparação das velas referente aquele modelo e este é o procedimento a ser seguido.

b)  No manual tem o "check list" que deve ser obedecido rigorosamente na inspeção, isto também faz parte da homologação e deve constar no manual de cada parapente, seja ele nacional ou importado.

c)  Os técnicos da SOL Sports sabem que um parapente trimado corretamente e com a porosidade acima de 5 segundos vai voar dentro das espectativas e para manter-se em vôo com segurança deve estar acima de 20 segundos no "top" e principalmente bordo de ataque, o "botton" e as partes traseiras são meramentes informativos, não entram na avaliação final.

 

É por este e outros motivos que sempre que alguém tem interesse na compra de equipamentos usados, é importantíssimo que façam uma "Revisão Geral" com laudo e este deve levar em consideração o que está sendo apresentado neste tópico, pois o laudo que considera um equipamento em condições de uso, deve obedecer rigorosos critérios de inspeção.

 

" Premissas básicas que fazem parte da certificação de um Parapente "

 

Somente após esta inspeção geral, seu Parapente estará dentro das normas de Homologação

 

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

 

Dinâmica do AR
© Copyright 2007/2008